A compra de cartas contempladas pode gerar algumas dúvidas. Confira se algumas delas estão disponíveis em nosso FAQ ou entre em contato para receber um atendimento especializado por nossa equipe.

FAQ - Perguntas Frequentes

Caso a pessoa tenha comprado uma cota de consórcio para investimento ou não tenha interesse em adquirir o bem em contrato, mas já foi contemplado, é possível vender sua carta. Normalmente o valor de venda envolve o valor pago pelo consorciado até o momento da contemplação acrescido do valor de ágio.

A carta de crédito é um instrumento financeiro que funciona de uma forma diferente do que o pagamento à vista por si só. Uma diferença importante é que o valor do crédito não cai na conta do consorciado, mas pode ser utilizado após liberação da administradora para a compra do bem desejado. Essa medida existe para evitar que o valor seja utilizado para fins distintos àquele contratado, ou seja, uma carta de crédito para imóvel não pode ser utilizada para a compra de outra categoria.

Em primeiro lugar é muito importante que você busque empresas idôneas e que realizem a venda de forma transparente. Outros pontos importantes que você precisa considerar na hora de comprar uma carta contemplada com segurança, você encontra em nosso blog.

Uma carta de crédito é contemplada quando já foi sorteada dentro da cota em que se encontra e está com o crédito liberado para compra do bem determinado em contrato.

Não.

Não, o valor da entrada deve ser pago com recursos próprios ao Grupo LuME.

Não, o valor da entrada é o pagamento feito para a LuME Cartas Contempladas.

Cada administradora trabalha um prazo, o processo pode levar de entre 7 a 30 dias.

Sim, respeitando as regras de administradora.

Cada administradora tem uma regra de documentação, em geral os documentos para comprovação de renda solicitados para autônomo são:
DECORE – Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos;
IR - Declaração de Imposto de Renda;
Contrato de prestação de serviços com firma reconhecida em Cartório, com Recibos de Pagamentos a Autônomos – RPA, comprovante de recolhimento ISS.

Visando resguardar a segurança da operação de transferência, a administradora pode solicitar documentos complementares possibilitando uma análise conclusiva.

Não, a entrada deve ser totalmente quitada quando o processo é aprovado, no momento do envio do termo de transferência emitido pela administradora em favor do cliente comprador.

Não, o valor da entrada deve ser pago com recursos financeiros próprios através de depósitos bancários.

Não, o valor da entrada deve ser pago com recursos financeiros próprios através de depósitos bancários.

Não, o valor da entrada deve ser pago com recursos financeiros próprios através de depósitos bancários.

Cada administradora tem uma relação de documentos, geralmente é solicitado comprovação de renda, comprovante de endereço e documentos de identificação consulte nossa equipe.

A LuME Cartas Contempladas é responsável pelo processo de transferência de titularidade em favor do cliente, que só é feito com anuência por parte da Administradora.

É a denominação utilizada para designar o crédito disponível em um consórcio. Com ela em mãos, o consorciado tem uma ordem de faturamento emitida pela administradora que permite a compra de um bem de sua livre escolha. Para isso, é necessário apresentar as garantias exigidas em contrato, com o objetivo de manter os interesses dos próprios consorciados.

FAÇA UMA COTAÇÃO AGORA!

Encontre a carta contemplada ideal para a sua situação:

VALOR DA CARTA

R$

VALOR DA PARCELA

R$ 500,00
Criação de Sites em Curitiba
Ligue Agora